quinta-feira, 23 de agosto de 2012

A Onda Gigante do Algarve (1999)


A "onda gigante" que lançou o pânico no Algarve terá sido a ‎22 ou 23 de Agosto de 1999 ou de 2000, conforme as fontes online, que não se entendem. O que sei de certeza é que foi num fim de semana, aposto em 22 de Agosto de 1999, um Domingo à tarde, porque recordo-me bem deste momento histeria colectiva.
[Nota: A data correcta é 23 de Agosto de 1999, segundo o programa "Perdidos e Achados", exibido quase um ano depois da publicação deste post] Quando soube do "acontecimento" estava em Olhão - Sotavento algarvio - com os meus pais a assistir a um jogo de futsal da minha irmã, num local com bastante gente, a noticia correndo de boca em boca, creio que até por telemóvel ou rádio. Na altura não me preocupei muito, porque - obviamente - se fosse realmente  uma onda gigante, um tsunami - apesar da ausência de um terremoto anterior - não teria dado tanto tempo a avisar e tanta gente fugir das praias, cheias nesta altura do ano. Mais tarde, ao ver o noticiário, tivemos conhecimento da real dimensão da balbúrdia causada pela "onda gigante". 

Foto mais recente, de um fenómeno semelhante. Fonte: CEMAL

O que aconteceu então? Apenas uma miragem, uma ilusão óptica designada por "Fata Morgana" (sim, como a música do Roberto Leal), causada por uma inversão térmica, ou seja, "é uma camada atmosférica de espessura de uma centena de metros que ocorre no topo da camada limite planetária (CLP), a uma altitude da ordem de 1 km sobre áreas continentais, e onde o gradiente térmico decresce com a altura, numa razão inferior a 10 graus por km."[1], uma "lente natural" que causa a distorção de objectos ou lugares distantes:

Uma Fata Morgana:

Neste famoso caso no Algarve, que ocupou as conversas dos portugueses durante muitos dias, a camada de ar quente sobre uma camada mais fria criou a ilusão de uma onda gigante vinda do Norte de África. Enquanto este fenómeno raro durou, muita gente abandonou as praias, até a conselho das autoridades, criando filas gigantes de trânsito e confusão. Falava-se de pessoas que fugiam sem pagar a conta, por exemplo. Na minha zona, as ilhas barreira da Ria Formosa estavam cheias de pessoas, e no caso de um tsunami, pouco ficaria de pé. A decisão de evacuar as praias foi tomada pelas autoridades com base em informações falsas, de que a onda já teria atingido algumas praias. E se muitos fugiram, também muitos curiosos - destemidos ou voyeurs? - ficaram "para ver o fim do mundo" como mencionam na reportagem dos "Perdidos e Achados".

Um recorte de jornal:
Foto: Blog "Luandense"
Tentei encontrar alguma gravação ou video amador na Internet, mas nos sites que encontrei, os vídeos ou fotos já foram apagados há anos...

Actualização 2: 
Consegui encontrar no Youtube o "Perdidos e Achados" de 2013 dedicado "à onda gigante":

Descrição do vídeo (de Julho de 2013):
"Há 14 anos, num dia de calor extremo com milhares de pessoas à beiramar, foi dada ordem de evacuação nas praias algarvias. Na linha do horizonte, tinha-se formado uma massa escura. Relatos de aviões comerciais e de embarcações falavam de uma onda gigante que se dirigia para a costa. Comentários de Carvalho Araújo, antigo capitão do porto de Portimão; Ilda Novo, Instituto do Mar e da Atmosfera; Reis Luís, antigo delegado regional da Proteção Civil; José Batista Santos, antigo cmdt. Bombeiros Voluntários de Albufeira; Isabel Grade, proprietária de restaurante; Joaquim Luís, investigador da Universidade do Algarve; Abel Gomes, 2º cmdt. operacional do Algarve."
A reportagem conclui que apesar da "onda de susto" ter sido um grande evento, que se tornou em piada mas continua na memória dos portugueses, serviu como um "simulacro" em grande escala, revelando as falhas e fragilidades dos sistemas de emergência, cuja análise permitiu melhorar a coordenação entre entidades, e delinear planos de acção em caso de tsunamis reais.



Actualização: Um relato online aponta também a data de 1999, dias depois do grande terremoto de Izmit, na Turquia, o que explica melhor o pânico sentido: "Culatra? Nem com um Tsunami abandonaram a Ilha...
", in +Algarve.


E você, caro leitor, onde estava quando veio a "Onda Gigante"?

[1] - Wikipédia - Fata Morgana

Como sempre, o leitor pode partilhar experiências, corrigir informações, ou deixar sugestões aqui nos comentários, ou no Facebook da Enciclopédia: "Enciclopédia de Cromos"Visite também o Tumblr: "Enciclopédia de Cromos - Tumblr".

Se gostou, Partilhe: »»

Save on Delicious

10 comentários:

  1. Eu? perto da Serra da Estrela, a comer uns caracóis acompanhado de uma mini :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Local ideal para escapar a um tsunami, caro Brain :D

      Eliminar
  2. Estava em Lagos, a fazer as malas para voltar ao Porto. Foi em 1999. Nesse ano acabei o curso e comecei a trabalhar logo em Setembro, por isso nao fiquei no Algarve até ao fim do mês.
    Inteligentes, o meu pai e eu, fomos para a Ponta de Piedade ver o Tsunami. Se tivesse sido real, nao estava aqui a escrever este comentário...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Marta, é sempre bom ter mais confirmações da data.
      Realmente, se fosse real também eu provavelmente não estaria aqui :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. No inicio eu tinha dúvidas do ano, mas à medida que fui investigando e recebendo feedback dos outros leitores lá chegámos ao consenso de 1999.

      Eliminar
  4. Lembro-me disso... E pode muito bem ter sido uma onda gigante, não um Tsunami, mas uma onda gigante!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi só mesmo uma miragem. Se fosse daquelas ondas "rogues" também devíamos ter dado por ela. Imagino o pânico hoje em dia no Facebook e Twitter...

      Eliminar
  5. O ano não sei, mas estava na praia em Olhos de Água e lá ficámos com os pescadores que afirmavam que estava tudo louco, que era um fenómeno perfeitamente normal e nem percebiam a causa de tanto drama. Saímos quando a polícia mandou evacuar a praia por causa da onda de calor que se esperava aproximar da costa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi mesmo em 1999. Imagino a histeria hoje em dia ainda seria maior ao espalhar o boato pela Internet. Os pescadores que já estavam habituados a ver essas ilusões de óptica, não se preocuparam.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...